Uma sociedade no caminho do fim


Meu amigos, seguindo o assunto desta categoria, queria fazer uma pergunta:
Você acha que a nossa sociedade está caminhando para onde?
Vamos falar sobre responsabilidade social. Certo dia eu estava em uma fila de uma lotérica do um shopping de Porto Alegre, havia pelo menos 8 pessoas na fila, entre elas uma simpática senhora com uma menininha que não tinha mais do que quatro anos.
Sendo desta idade, ela deve ser conduzida de maneira a não sofrer nenhum problema e também não causar nenhum.
Mas a nobre mamãe parecia não estar muito preocupada com isso.
Mostrava pouco interesse para com a criança que logo tratou de chamar a atenção de alguma forma. E sua escolha foi de se dirigir até a prateleira onde estavam as cartelas de loterias.
Estando ao seu alcance, a menina começou a pegar as cartelas, algumas ela rasgava e colocava no lixo e outras ela jogava pelo chão. Todos nós na fila olhávamos aquela situação e, nada.
A mãe viu, e aí então: N A D A! Não se moveu.
Chegou a vez dela no caixa, fez o que tinha que fazer, e chamou a menina que a esta altura já havia destruído ou espalhado todas as cartelas, eu disse todas, não é brincadeira, e foi embora.
Todos ficamos nos olhando sem pronunciar uma palavra.
Vejamos o exemplo de conduta social que esta mãe deu para sua filha:
– Filha, você pode fazer o que quiser, onde quiser.
E como esta criança vai crescer? Sem limites, sem exemplos, sem a menor noção de responsabilidade que deveria ser dada obrigatoriamente por quem deu a vida a este ser.
As pessoas parecem que não tem mais nenhuma intensão de fazer da sua existência um aprendizado e uma evolução, elas simplesmente estão indo, não se sabe para onde e nem o tipo de rastro que elas estão deixando, mas estão indo.
Um sentimento de tristeza tomou conta de mim naquele momento, pois eu sei que aquela criança vai sofrer mais tarde por conta desta falta de exemplo e educação.
Precisamos observar como estamos conduzindo nossas vidas, para que o caos não se torne presente em nossos dias.
Precisamos alimentar nossa consciência e discernimento. Meditar, e irrigar a mente daqueles que nos ouvem e nos observam com gotas de sabedoria para que brote nas pessoas a vontade de fazer um mundo melhor para todos.

Om Shanti Om!

Professor Reneu Zonatto