O Som do Silêncio

 

 

Um ser, quando inicia sua jornada espiritual, ele tem como meta transcender, um a um, os níveis mais densos da existência, buscando alcançar o seu estado Supremo, o encontro do seu esplendor infinito.
Este estado de realização está além da mente, além de tudo o que se pode explicar, além de todos os condicionamentos. Mas se está tão além, como eu poderia aqui descrever? Não posso. Mesmo já tendo alcançado o Samadhi(Êxtase em Meditação), não há palavras. Como dizem nas escrituras, “aqui o Guru é Mudo e o discípulo é surdo”.
Podemos ensinar os caminhos que levam ao encontro do Samadhi, mas descrevê-lo não é possível. Ele somente será compreendido se experimentado.
Um homem bondoso encaminhou seu dois filhos a um mestre espiritual para que eles adquirissem conhecimento espiritual. Alguns anos depois eles regressaram, então o pai questionou sobre o que eles haviam aprendido.
Perguntou ao mais velho: Diga meu filho, qual é a natureza da Consciência Suprema? Este respondeu recitando versos das escrituras antigas.
Perguntou ao mais novo: Diga meu filho, qual é a natureza da Consciência Suprema? Este permaneceu em silêncio a com os olhos abaixados, sem falar uma só palavra. Então o pai disse: “Ele compreendeu!” Não se pode explicar isso com palavras.
Por mais que você se esforce não poderá explicar a realização. Ninguém pode explicar a felicidade que é transcender e realizar o seu Eu, Isto só pode ser experimentado.
Quando um boneco feito de sal tenta alcançar as profundezas do oceano, ele quer relatar aos outros o que há e quanto maravilhoso é, mas não pode porque assim que ele entra na água ele se dissolve.
Do mesmo modo, você não pode alcançar a realização da Consciência sem se dissolver nela, e isto não é possível explicar.
A partir do momento que iniciamos a transição dos diversos níveis de existência começamos a entender o som do silêncio. Quanto mais elevado o ser se torna mais profundo e divino é o seu silêncio.

Professor Reneu Zonatto