O Silêncio Mental

 

 

O silêncio mental é a primeira etapa do Yoga Integral de Sri Aurobindo, essa é a tarefa fundamental que oferece a chave de muitas realizações. É evidente que se quisermos descobrir em nós um mundo novo, deveremos primeiro abandonar o velho, o passado, com muita determinação.
As vezes, por força de um aborrecimento ou desilusão, decidimos ir em frente sem olhar para trás, outras vezes oscilamos entre o sim e o não e ficamos “pipocando” entre os dois mundos.
Não se trata de extirpar isto ou aquilo penosamente, mas sim de alcançar a juventude eterna de um ser que cresce e expande sua sabedoria e espírito.
Se o poder de pensar é maravilhoso, o poder de “não pensar” é ainda superior. Trate de conseguir não pensar por 10 minutos e verá o que lhe ocorre.
Perceberás que você vive dentro de um alarido ou turbilhão exaustivo, onde só há lugar para seus pensamentos, seus sentimentos, seus impulsos, suas reações, que ouve, vê e conhece a si mesmo e mal.
Em certo sentido, somos nada mais do que uma complexa massa de hábitos mentais, nervosos e físicos unidos mutuamente por ideias diretrizes, desejos e associações. Somos um amálgama de inúmeras e minúsculas vibrações que se repetem, com algumas vibrações relevantes.
O primeiro trabalho do Yoga é respirar com liberdade e quebrar esta “tela mental”, que filtra só um tipo de vibração, para conhecer a infinidade multicolor de todas as vibrações.
Enfim, conhecer o “nós mesmos” que é muito maior do que normalmente se pensa.

Professor Reneu Zonatto