A dimensão física

Segundo os ensinamentos de Sri Aurobindo, nosso corpo é a manifestação de Brahman, e na compreensão energética universal, tudo é Brahman. Em certas ocasiões Sri Aurobindo aceitou superficialmente a teoria da evolução das espécies, no sentido de que o corpo humano ( o corpo que somos e possuímos ) é uma herança do reino animal.
No entanto, ensina que a chave para a compreensão da evolução não está na forma, mas sim na consciência que habita. É aí que a diferença com o reino animal se torna decisiva. Enquanto o animal tem sua existência baseada no instinto e condicionado a uma evolução lenta natural, o ser humano graças a sua centelha anímica-espiritual,manifesta um potencial de evolução mais acentuado.
No coração de tudo existe uma porção não dimensional do Divino. Tudo o que existe é resultado do adensamento ou cristalização de energia, em proporções variáveis infinitas, de Substância e Sujeito primordiais, ou Purusha(Espírito supremo) e Prakriti (Natureza Inefável).Ou, toda a criação é um desdobramento de Shakti( Eneria) e de Shiva(Consciência Superior). E todo este movimento é guiado pela Inteligência Universal que mantem todo o infinito movimento cósmico.
Aceitando esta compreensão de dimensão física, de energia que se torna matéria, que ganha vida, que recebe o germe da mente, que desenvolve um corpo mentalizado e que passa a ter latentes todas as suas potencialidades pois está sendo guiado pela vibração da Inteligência Cósmica. Seguindo este raciocínio, entendemos que o ser humano tem como caraterística um potencial evolutivo infinito. Mas para acessar este potencial é preciso “acordar”.
Isto significa que o corpo físico está fadado a transformação constante, e que esta transformação depende de que maneira a mente do indivíduo “acorda” em relação a sua existência.

Professor Reneu Zonatto